sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Missa do XII Domingo depois de Pentecostes

II classe, com Glória, Credo, paramentos verdes

Então Jesus lhe disse: “Vai e faze tu a mesma coisa”.

INTRÓITO
(Sl 69,2-4)
DEUS in adjutórium meum inténde: Dómine ad adjuvándum me festína: confundántur et revereántur inimíci me, qui quærunt ánimam meam. PS. Avertántur retrórsum et erubéscant : qui cógitant mihi mala. Glória Patri. Deus in adjutórium meum.
Ó DEUS, vinde em meu auxílio. Senhor, apressai-vos em me socorrer. Confusos e envergonhados fiquem meus inimigos, os que me perseguem a morte. SL. Afastem-se e sejam confundidos os que meditam males contra mim.  Glória ao Pai. Ó Deus, vinde.

COLETA
OMNÍPOTENS et miséricors Deus, de cujus múnere venit, ut tibi a fidélibus tuis digne et laudabíliter serviátur: tríbue, quǽsumus, nobis; ut ad promissiónes tuas sine offensióne currámus. Per Dóminum.
ONIPOTENTE e misericordioso Deus, que concedeis a vossos fiéis poder servir-vos digna e Louvavelmente, fazei, vos suplicamos, que corramos sem tropeços para alcançar as vossas promessas. Por Nosso Senhor.

EPÍSTOLA
(II Cor 3,4-9)
Lectio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Corínthios.
I
rmãos, é por Cristo que temos tal confiança perante Deus. Por nós mesmos, não somos capazes de pôr a nosso crédito qualquer coisa como vinda de nós; a nossa capacidade vem de Deus, que nos tornou capazes de exercer o ministério da aliança nova, não da letra, mas do Espírito. A letra mata, o Espírito é que dá a vida. Se o ministério da morte, gravado em pedras com letras, foi cercado de tanta glória que os israelitas não podiam fitar o rosto de Moisés, por causa do seu fulgor, ainda que passageiro, quanto mais glorioso não será o ministério do Espírito? Pois, se o ministério da condenação foi glorioso, muito mais glorioso há de ser o ministério da justificação.

GRADUAL
(Sm 33,2-3)
BENEDÍCAM Dóminum in omni témpore: semper laus ejus in ore meo. V. In Dómino laudábitur ánima mea: áudiant mansuéti, et læténtur.
LOUVAREI ao Senhor em todo tempo. Não cessarei meus lábios de louvar-vos. V. No Senhor se gloriará minha alma. Que os humildes escutem e se alegrem.


ALELUIA
(Sm 87,2)
ALLELÚIA, allelúia. V. Dómine Deus, salútis meæ, in die clamávi et nocte coram te. Allelúja.
ALELUIA, aleluia. V. Senhor, Deus de minha salvação: dia e noite clamo em vossa presença. Aleluia.

EVANGELHO
(Lc 10,23-37)
+ Sequentia sancti Evangelii secundum Lucam.
N
aquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Felizes os olhos que vêem o que vós estais vendo! Pois eu vos digo: muitos profetas e reis quiseram ver o que vós estais vendo, e não viram; quiseram ouvir o que estais ouvindo, e não ouviram”. Um doutor da Lei se levantou e, querendo experimentar Jesus, perguntou: “Mestre, que devo fazer para herdar a vida eterna?” Jesus lhe disse: “Que está escrito na Lei? Como lês?” Ele respondeu: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração e com toda a tua alma, com toda a tua força e com todo o teu entendimento; e teu próximo como a ti mesmo!” Jesus lhe disse: “Respondeste corretamente. Faze isso e viverás”. Ele, porém, querendo justificar-se, disse a Jesus: “E quem é o meu próximo?” Jesus retomou: “Certo homem descia de Jerusalém para Jericó e caiu nas mãos de assaltantes. Estes arrancaram-lhe tudo, espancaram-no e foram-se embora, deixando-o quase morto. Por acaso, um sacerdote estava passando por aquele caminho. Quando viu o homem, seguiu adiante, pelo outro lado. O mesmo aconteceu com um levita: chegou ao lugar, viu o homem e seguiu adiante, pelo outro lado. Mas um samaritano, que estava viajando, chegou perto dele, viu, e moveu-se de compaixão. Aproximou-se dele e tratou-lhe as feridas, derramando nelas óleo e vinho. Depois colocou-o em seu próprio animal e o levou a uma pensão, onde cuidou dele. No dia seguinte, pegou dois denários e entregou-os ao dono da pensão, recomendando: ‘Toma conta dele! Quando eu voltar, pagarei o que tiveres gasto a mais’. Na tua opinião – perguntou Jesus –, qual dos três foi o próximo do homem que caiu nas mãos dos assaltantes?” Ele respondeu: “Aquele que usou de misericórdia para com ele”. Então Jesus lhe disse: “Vai e faze tu a mesma coisa”.                                                                                                         Credo

OFERTÓRIO
(Ex 32,11.13.14)
PRÆCÁTUS est Móyses in conspéctu Dómini Dei sui, et dixit: «Quare, Dómine, irásceris in populo tuo? Parce iræ ánimæ tuæ: moménto Abraham, Isaac, et Jacob, quibus jurásti dare terram fluéntem lac et mel.» Et placátus factus est Dóminus de malignitáte, quam dixit fácere populo suo.
MOISÉS rezou ao Senhor, seu Deus, e disse: Por que, Senhor, vos irritais contra vosso povo? Aplacai a vossa ira; lembrai-vos de Abraão, de Isaac e de Jacó, aos que jurastes que darias a terra donde emana leite e mel, e se aplacou o Senhor, e não executou o castigo com que havia ameaçado a seu povo.

SECRETA
HÓSTIAS, quǽsumus, Dómine, propítius inténde, quas sacras altáribus exhibémus: ut nobis indulgéntiam largiéndo, tuo nómine dent honórem. Per Dóminum.
ROGAMO-VOS, Senhor, olhai propício os dons que oferecemos nos sagrados altares, para que, conseguindo-nos o perdão, rendam honra ao vosso santo nome. Por Nosso Senhor.

PREFÁCIO DA SANTÍSSIMA TRINDADE
V. Dominus vobiscum.
R. Et cum spíritu tuo.
V. Sursum corda.
R. Habémus ad Dóminum.
V. Gratias agamus Domino Deo nostro.
R. Dignum et justum est.
V. O Senhor seja convosco.
R. E com o vosso espírito.
V. Corações ao alto.
R. Já os temos no Senhor.
V. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
R. É digno e justo.
VERDADEIRAMENTE é digno e justo, e igualmente salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Pai onipotente, eterno Deus: Que sois, com o Vosso Filho Unigênito e com o Espírito Santo, um só Deus e um só Senhor, não na singularidade duma só Pessoa, mas na Trindade duma só substância. Porque tudo aquilo que nos revelastes e cremos da Vossa glória, isso mesmo sentimos, sem diferença nem distinção, do Vosso Filho e do Espírito Santo, de maneira que, confessando a verdadeira e eterna Divindade, adoramos a propriedade nas Pessoas, a unidade na Essência e a igualdade na Majestade, a qual louvam os Anjos e os Arcanjos, os Querubins e os Serafins, que não cessam de cantar dizendo a uma só voz:

ANTÍFONA DA COMUNHÃO
(Sl 50,21)
DE FRUCTU óperum tuorum, Dómine, satiábitur terra: ut edúcas panem de terra, et vinum lætíficet cor hóminis: ut exhílaret fáciem in óleo, et panis cor hóminis confírmet.
DO FRUTO de vossas obras, Senhor, se sacia a terra. Vós fazeis a terra produzir pão, o vinho que alegra o coração do homem, o azeite que ilumina os rostos, e o pão que fortalece o coração do homem.

PÓSCOMUNHÃO
VIVÍFICET nos, quǽsumus, Dómine, hujus participátio sancta mystérii: et páriter nobis expiatiónem tríbuat, et munímen. Per Dóminum.
SUPLICAMO-VOS, Senhor, nos conceda uma nova vida pela participação deste santo mistério, e nos sirva de expiação ao mesmo tempo em que nos fortaleça. Por Nosso Senhor.


quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Calendário Litúrgico de Setembro

 


ORDO MMXVII
EXPLICAÇÃO DOS SINAIS

+ = Dia de Preceito.
R0 = Proíbe-se celebrar Missa de Réquiem.
R1 (R2, R3, R4) = Permite-se celebrar Missa de Réquiem de I (II, III ou IV) classe.
V0 = Proíbe-se celebrar Missa Votiva.
V1 (V2, V3, V4) = Permite-se celebrar Missa Votiva de I (II, III ou IV) classe.


1. Sexta-feira - Féria da décima segunda semana depois de Pentecostes, IV classe, verde (R4-V4).
- Ofício: ferial per annum (IV semana de agosto). Matinas com único noturno, sem Te Deum. Laudes: oração do Domingo precedente, com comemoração de Santo Egídio, Abade, e dos doze Santos Irmãos Mártires.
- Missa: do Domingo precedente, sem Glória, 2ª oração de Santo Egídio, 3ª dos doze Santos Irmãos, sem Credo, Prefácio Comum. – Ou Missa de Santo Egídio (branco): Os iusti do Comum dos Abades, com Glória, 2ª oração dos doze Santos Irmãos, sem Credo, Prefácio Comum. – Ou Missa própria dos doze Santos Irmaos (vermelho), com Glória, 2ª de Santo Egídio, sem Credo, Prefácio Comum.
- 1ª sexta-feira do mês (branco): Missa votiva do Sagrado Coração de Jesus, sem Glória, 2ª oração de Santo Egídio, 3ª dos doze Santos Irmãos, sem Credo, Prefácio próprio.
- Vésperas da Féria: oração do Domingo precedente, sem comemoração.

2. Sábado - Santo Estevão, Rei e Confessor, III classe, branco (R3-V3).
- Ofício: ordinário. Matinas com único noturno, Leituras 1ª e 2ª (=2ª+3ª) da Escritura ocorrente, 3ª Leitura da festa, com Te Deum.
- Missa: própria, com Glória, sem Credo, Prefácio Comum. – Ou Missa de Nossa Senhora da Consolação (pro aliquibus locis): com Glória, sem Credo, Prefácio de Nossa Senhora (Et te in Festivitate).
- 1º sábado do mês (branco): Missa votiva do Imaculado Coração de Maria, sem Glória, 2ª oração de Santo Estevão, sem Credo, Prefácio de Nossa Senhora (Et te in Festivitate).
- I Vésperas do Domingo seguinte: II classe, verde, como no Saltério de sábado, antífona do Magníficat Cum audisset (I Domingo de setembro), oração própria, sem comemoração.
Amanhã, de São Pio X, Papa, e de Nossa Senhora Mãe do Divino Pastor (pro aliquibus locis), nada se faz.

3. + DOMINGO - XIII DOMINGO DEPOIS DE PENTECOSTES, II classe, verde (R1-V2). I Domingo de setembro.
- Ofício: dominical per annum. Matinas com único noturno (9 antífonas e 9 salmos de Domingo), absolvição Exaudi, bênção Ille nos, Divinum auxilium, Per Evangelica dicta,  Leituras 1ª e 2ª da Escritura ocorrente (Início do livro de Jó), 3ª da Homilia, Te Deum.
- Missa: própria, com Glória, Credo, Prefácio da Santíssima Trindade.
- II Vésperas: antífona do Magnificat própria.
Hoje se proíbem as Missas dos defuntos, exceto das Exéquias.

4. Segunda-feira - Féria da décima terceira semana depois Pentecostes, IV classe, verde (R4-V4).
- Ofício: ferial per annum (I semana de setembro). Matinas com único noturno, sem Te Deum. Laudes: oração do Domingo precedente.
- Missa: do Domingo precedente, sem Glória nem Credo, Prefácio Comum. – Ou Missa de Santa Rosa de Viterbo, Virgem (pro aliquibus locis): com Glória, sem Credo, Prefácio Comum.
- Vésperas da Féria: oração do Domingo precedente.

5. Terça-feira - São Lourenço Justiniano, Bispo e Confessor, III classe, branco (R3-V3).
- Ofício: ordinário. Matinas com único noturno, Leituras 1ª e 2ª (=2ª+3ª) da Escritura ocorrente, 3ª Leitura da festa, com Te Deum.
- Missa: Statui do Comum dos Confessores Pontífices, com Glória, sem Credo, Prefácio Comum.
- Vésperas da festa.

6. Quarta-feira – Féria da décima terceira semana depois de Pentecostes, IV classe, verde (R4-V4).
- Ofício: ferial per annum (I semana de setembro). Matinas com único noturno, sem Te Deum. Laudes: oração do Domingo precedente.
- Missa: do Domingo precedente, sem Glória nem Credo, Prefácio Comum.
- Vésperas da Féria: oração do Domingo precedente.

7. Quinta-feira – Féria da décima terceira semana depois de Pentecostes, IV classe, verde (R4-V4).
- Ofício: ferial per annum (I semana de setembro). Matinas com único noturno, sem Te Deum. Laudes: oração do Domingo precedente.
- Missa: do Domingo precedente, sem Glória nem Credo, Prefácio Comum.
- Vésperas da Féria: oração do Domingo precedente.

8. Sexta-feira – NATIVIDADE DA SANTÍSSIMA VIRGEM MARIA, II classe, branco (R2-V2).
- Ofício: semifestivo. Matinas com três noturnos, com Te Deum. Laudes antífonas próprias, salmos de Domingo, desde o capítulo como no Comum e no Proprio, comemoração de Santo Adriano, Mártir. Demais Horas antífonas e salmos da féria, o resto como no Comum. Prima responsório br. V. Qui natus.
- Missa: própria, com Glória, comemoração de Santo Adriano, com Credo, Prefácio de Nossa Senhora (Et te in Nativitate).
- Vésperas: antífonas próprias, salmos do Comum de Nossa Senhora, desde o capítulo como no Comum e no Próprio, sem comemoração.

9. Sábado – Santa Maria no Sábado, IV classe, branco (R3-V4).
- Ofício: ordinário como no Saltério e no Próprio. Matinas com único noturno, Leituras 1ª e 2ª (=2ª+3ª) da Escritura ocorrente, 3ª Leitura própria (Sacramentum), com Te Deum. Laudes antífonas do Benedictus Beata Dei Genetrix, oração Concede, comemoração de São Gorgônio, Mártir. Prima no responsório V. Qui natus.
- Missa: Salve, Sancta Parens (desde Pentecostes até o Advento), com Glória, comemoração de São Gorgônio, sem Credo, Prefácio de Nossa Senhora (Et te in veneratione). – Ou Missa de São Gorgônio (vermelho): Laetabitur, com Glória, orações próprias, sem Credo, Prefácio Comum. – Ou Missa de São Pedro Claver, Confessor (pro aliquibus locis): com Glória, comemoração de São Gorgônio, sem Credo, Prefácio Comum.
- I Vésperas do Domingo seguinte: II classe, verde, como no Saltério de sábado, antífonas do Magnificat In omnibus (II Domingo de setembro), oração própria, sem comemoração.
Amanhã, de São Nicolau de Tolentino, Confessor, nada se faz.

10. + DOMINGO – XIV DOMINGO DEPOIS DE PENTECOSTES, II classe, verde (R1-V2). II Domingo de setembro.
- Ofício: dominical per annum. Matinas com único noturno (9 antífonas e 9 salmos de Domingo), absolvição Exaudi, bênção Ille nos, Divinum auxilium, Per Evangelica dicta,  Leituras 1ª e 2ª da Escritura ocorrente (do livro de Jó), 3ª da Homilia, Te Deum.
- Missa: própria, com Glória, Credo, Prefácio da Santíssima Trindade.
- II Vésperas: antífona do Magnificat própria.

11. Segunda-feira – Féria da décima quarta semana depois de Pentecostes, IV classe, verde (R4-V4).
- Ofício: ferial per annum (II semana de setembro). Matinas com único noturno, sem Te Deum. Laudes: oração do Domingo precedente, comemoração dos Santos Proto e Jacinto, Mártires.
- Missa: do Domingo precedente, sem Glória, comemoração dos Santos Proto e Jacinto, sem Credo, Prefácio Comum. – Ou Missa dos Santos Proto e Jacinto, (vermelho): Salus autem, com Glória, orações próprias, sem Credo, Prefácio Comum.
- Vésperas da Féria: oração do Domingo precedente, sem comemoração.

12. Terça-feira – Santíssimo Nome de Maria, III classe, branco (R3-V3).
- Ofício: ordinário. Matinas com único noturno, absolvição Exaudi, bênçãos Ille nos, Ad societatem, Leituras 1ª e 2ª (=2ª+3ª) da Escritura ocorrente, 3ª Leitura da festa, com Te Deum. Prima responsório V. Qui natus.
- Missa: própria, com Glória, sem Credo, Prefácio de Nossa Senhora (Et te in festivitate).
- Vésperas da festa.

13. Quarta-feira – Féria da décima quarta semana depois de Pentecostes, IV classe, verde (R4-V4).
- Ofício: ferial per annum (II semana de setembro). Matinas com único noturno, sem Te Deum. Laudes: oração do Domingo precedente.
- Missa: do Domingo precedente, sem Glória nem Credo, Prefácio Comum.
- Vésperas da Féria: oração do Domingo precedente.

14. Quinta-feira – Exaltação da Santa Cruz, II classe, vermelho (R2-V2).
- Ofício: semifestivo. Matinas com três noturnos, com Te Deum. Laudes próprias. Demais Horas antífonas e salmos da féria, o resto do Próprio.
- Missa: própria, com Glória, Credo, Prefácio da Santa Cruz.
- Vésperas próprias. Completas de Domingo.
Na Epístola às palavras “ut in nomine Iesu” até “infernorum” inclusive genuflete-se, mesmo no Coro por todos na Missa in cantu.

15. Sexta-feira – As Sete Dores da Santíssima Virgem Maria, II classe, branco (R2-V2).
- Ofício: semifestivo. Matinas com três noturnos, Te Deum. Laudes próprias, comemoração de São Nicomedes, Mártir. Demais Horas antífonas e salmos da féria, o resto do Próprio. Prima responsório V. Qui passus.
- Missa: própria, com Glória, comemoração de São Nicomedes, Sequência, Credo, Prefácio de Nossa Senhora (Et te in Transfixione). – Ou Missa de Santa Catarina Fliscae Adurnae, Viúva (pro aliquibus locis), Prefácio Comum.
- Vésperas próprias, sem comemoração. Completas de Domingo.

16. Sábado – São Cornélio*, Papa, e São Cipriano*, Bispo, Mártires, III classe, vermelho (R3-V3).
- Ofício: ordinário. Matinas com único noturno, Leituras 1ª e 2ª (=2ª+3ª) da Escritura ocorrente, 3ª Leitura da festa, com Te Deum. Laudes comemoração dos Santos Eufêmia, Virgem, Luzia e Geminiano, Mártires (antífona Istorum, V. Laetamini).
- Missa: Intret, com Glória, comemoração dos Santos Eufêmia e Companheiros, sem Credo, Prefácio Comum.
- I Vésperas do Domingo seguinte: II classe, verde, como no Saltério do sábado, antífona do Magnificat Ne reminiscacris (III Domingo de setembro) oração própria, sem comemoração.
Amanha, da Impressão dos Estigimas de São Francisco, Confessor,  nada se faz.

17. + DOMINGO – XV DOMINGO DEPOIS DE PENTECOSTES, II classe, verde (R1-V2). III de setembro
- Ofício: dominical per annum. Matinas com único noturno (9 antífonas e 9 salmos de Domingo), absolvição Exaudi, bênção Ille nos, Divinum auxilium, Per Evangelica dicta,  Leituras 1ª e 2ª da Escritura ocorrente (Início do livro de Tobias), 3ª da Homilia, Te Deum.
- Missa: própria, com Glória, Credo, Prefácio da Santíssima Trindade.
- II Vésperas: antífona do Magnificat própria.

18. Segunda-feira – São José de Cupertino, Confessor, III classe, branco (R3-V3).
- Ofício: ordinário. Matinas com único noturno, Leituras 1ª e 2ª (=2ª+3ª) da Escritura ocorrente, 3ª Leitura da festa, com Te Deum. Laudes antífona do Benedictus própria.
- Missa: própria, com Glória, sem Credo, Prefácio Comum.
- Vésperas antífona do Magnificat própria.

19. Terça-feira – São Januário, Bispo, e seus Companheiros, Mártires, III classe, vermelho (R3-V3).
- Ofício: ordinário. Matinas com único noturno, Leituras 1ª e 2ª (=2ª+3ª) da Escritura ocorrente, 3ª Leitura da festa, com Te Deum.
- Missa: Salus autem, com Glória, Evangelho próprio, sem Credo, Prefácio Comum.
- Vésperas da festa.

20. Quarta-feira – QUATRO TÊMPORAS DE SETEMBRO, II classe, roxo (R2-V2).
- Ofício: ferial per annum. Matinas com único noturno, Leituras da Homilia com seus responsórios, sem Te Deum. Laudes II, antífona do Benedictus e oração próprias, Preces, comemoração dos Santos Eustáquio e Companheiros, Mártires.
- Missa: própria, sem Glória, comemoração dos Santos Eustáquio e Companheiros, sem Credo, Prefácio Comum (sobre o Flectamus genua veja as RM 440).
- Vésperas para a antífona do Magnificat repete-se a do Benedictus, Preces, oração de Laudes, sem comemoração.

21. Quinta-feira – SÃO MATEUS, Apóstolo e Evangelista, II classe, vermelho (R2-V2).
- Ofício: semifestivo. Matinas com três noturnos, Te Deum. Laudes do Comum. Demais Horas antífonas e salmos da féria, o resto do Comum.
- Missa: própria, com Glória, Credo, Prefácio dos Apóstolos.
- Vésperas do Comum. Completas de Domingo.

22. Sexta-feira – QUATRO TÊMPORAS DE SETEMBRO, II classe, roxo (R2-V2).
- Ofício: ferial per annum. Matinas com único noturno, Leituras da Homilia com seus responsórios, sem Te Deum. Laudes II, antífona do Benedictus e oração próprias, Preces, comemoração de Santo Tomás de Vilanova, Bispo e Confessor, depois a dos Santos Maurício e Companheiros, Mártires.
- Missa: própria, sem Glória, 2ª oração de Santo Tomás de Vilanova, 3ª a dos Santos Maurício e Companheiros, sem Credo, Prefácio Comum.
- Vésperas para a antífona do Magnificat repete-se a do Benedictus, Preces, oração de Laudes, sem comemoração.

23. Sábado – QUATRO TÊMPORAS DE SETEMBRO, II classe, roxo (R2-V2).
- Ofício: ferial per annum. Matinas com único noturno, Leituras da Homilia com seus responsórios, sem Te Deum. Laudes II, antífona do Benedictus e oração próprias, Preces, comemoração de São Lino, Papa e Mártir, depois a de Santa Tecla, Virgem e Mártir.
- Missa: própria, sem Glória, 2ª oração de São Lino*, 3ª de Santa Tecla, sem Credo, Prefácio Comum (sobre o Flectamus genua veja as RM 440, e sobre as Leituras RM 468).
- I Vésperas do Domingo seguinte: II classe, verde, como no Saltério do sábado, antífona do Magnificat Adonai (IV Domingo de setembro), oração própria, sem comemoração.
Hoje na Missa Conventual e na Missa em que se conferem as Ordens, deve-se usar o formulário da Missa “longior”.
Amanhã, de Nossa Senhora das Merces, nada se faz.

24. + DOMINGO – XVI DOMINGO DEPOIS DE PENTECOSTES, II classe, verde (R1-V2). IV Domingo de setembro.
- Ofício: dominical per annum. Matinas com único noturno (9 antífonas e 9 salmos de Domingo), absolvição Exaudi, bênção Ille nos, Divinum auxilium, Per Evangelica dicta,  Leituras 1ª e 2ª da Escritura ocorrente (começo do livro de Judite), 3ª da Homilia, Te Deum.
- Missa: própria, com Glória, Credo, Prefácio da Santíssima Trindade.
- II Vésperas: antífona do Magnificat própria.

25. Segunda-feira – Féria da décima sexta semana depois de Pentecostes, IV classe, verde (R4-V4).
- Ofício: ferial per annum (IV semana de setembro). Matinas com único noturno, sem Te Deum. Laudes: oração do Domingo precedente.
- Missa: do Domingo precedente, sem Glória nem Credo, Prefácio Comum.
- Vésperas da Féria: oração do Domingo precedente.
                                                                
26. Terça-feira – Féria da décima sexta semana depois de Pentecostes, IV classe, verde (R4-V4).
- Ofício: ferial per annum (IV semana de setembro). Matinas com único noturno, sem Te Deum. Laudes: oração do Domingo precedente, comemoração de São Cipriano e Santa Justina, Virgem, Mártires.
- Missa: do Domingo precedente, sem Glória comemoração de São Cipriano e Santa Justina, sem Credo, Prefácio Comum. – Ou Missa de São Cipriano e Santa Justina, sem Credo, Prefácio Comum. – Ou Missa São João, Santo Isaac e Companheiros, Mártires (pro aliquibus locis): com Glória, sem Credo, Prefácio Comum.
- Vésperas da Féria: oração do Domingo precedente.

27. Quarta-feira – São Cosme* e São Damião*, Mártires, III classe, vermelho (R3-V3).
- Ofício: ordinário. Matinas com único noturno, Leituras 1ª e 2ª (=2ª+3ª) da Escritura ocorrente, 3ª Leitura da festa, com Te Deum.
- Missa: própria, com Glória, sem Credo, Prefácio Comum.
- Vésperas da festa.

28. Quinta-feira – São Wenceslau, Mártir, III classe, vermelho (R3-V3).
- Ofício: ordinário. Matinas com único noturno, Leituras 1ª e 2ª (=2ª+3ª) da Escritura ocorrente, 3ª Leitura da festa, com Te Deum.
- Missa: In virtute, com Glória, oração própria, sem Credo, Prefácio Comum.
- I Vésperas da festa da Dedicação de São Miguel Arcanjo, I classe, branco.

29. Sexta-feira – DEDICAÇÃO DE SÃO MIGUEL ARCANJO, I classe, branco (R1-V1).
- Ofício: festivo próprio. Matinas bênção 8ª Quorum, Te Deum.
- Missa: própria, com Glória, Credo, Prefácio Comum.
- II Vésperas próprias. Completas de Domingo.

30. Sábado – São Jerônimo, Presbítero, Confessor, Doutor da Igreja, III classe, branco (R3-V3).
- Ofício: ordinário. Matinas com único noturno, Leituras 1ª e 2ª (=2ª+3ª) da Escritura ocorrente, 3ª Leitura da festa, com Te Deum.
- Missa: In médio, com Glória, orações próprias, sem Credo, Prefácio Comum.
- I Vésperas do Domingo seguinte: II classe, branco, como no Saltério de sábado, antífona do Magnificat Adaperiat (I Domingo de outubro), oração própria, sem comemoração.
Amanhã, de São Remígio, Bispo e Confessor, e de São Gregório, Bispo e Mártir, (pro aliquibus locis), nada se faz.

Desde o dia 1º de outubro até o dia 2 de novembro inclusive, em todas as igrejas paroquiais e em todos os oratórios dedicados à Mãe de Deus, recitem-se todos os dias o santo terço e a Ladainha de Nossa Senhora e a oração A vós, São José (Ex decreto Leonis Pp. XIII, 20 augusti 1885, 26 augusti 1886 et 15 augusti 1889; Decreto S.R.C. diei 3 maii 1960).