segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Solene Novena em honra da Imaculada Conceição


I. Hino inicial

II. Deus in adjutorium

Diante do altar, o Oficiante entoa:
V. Deus in adjuntorium meum intende.
V. Vinde, ó Deus, em meu auxílio.
R. Domine, ad adjunvandum me festina.
R. Senhor, apressai-vos em me socorrer.
Gloria Patri, et Filio, et Spiritui Sancto.
Glória ao Pai, e ao Filho, e ao Espírito Santo.
Sicut erat in principio, et nunc, et semper, et in saecula saeculorum. Amen.
Assim como era no princípio, agora e sempre, e por todos os séculos dos séculos. Amém.
Veni, Sancte Spiritus, reple tuorum corda fidelium, et tui amoris in eis ignem accende.
Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis, e acendei neles o fogo do vosso amor.
V. Emitte Spiritum tuum et creabuntur.
V. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado.
R. Et renovabis faciem terrae.
R. E renovareis a face da terra.
Oremus.
Deus, qui corda fidelium Sancti Spiritus illustratione docuisti: da nobis in eodem Spiritu recta sapere, et de eius semper consolatione gaudere. Per Christum Dominum nostrum. Amen.
Oremos.
Ó Deus que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, concedei-nos apreciar retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito, e nos alegremos sempre com sua consolação. Por Cristo Nosso Senhor. Amém.
     
III. Sequência
Em seguida os dois Cantores, fazendo as mesmas cerimônias para os Salmos em Vésperas, entoam a seguinte Sequência:



IV. Capítulo (Pr 8,22-24)

O Oficiante entoa o Capítulo seguinte:
Dominus possedit me in initio viarum suarum, antequam quidquam faceret a principio. Ab aeterno ordinata sum, et ex antiquis antequam terra fieret. Nondum erant abysse et ego iam concepta eram.

R. Deo gratias.   
O Senhor me possuiu desde o início de seus caminhos, antes de ter feito coisa alguma, no princípio. Desde a eternidade fui designada, desde os tempos antigos, antes que a terra fosse feita. Ainda não havia os abismos, e eu já fora concebida.
R. Graças a Deus.

V. Hino
Terminado o Capítulo, o Oficiante entoa o Hino Ave Maris Stella, e todos se ajoelham para o canto da primeira estrofe.

Cantores: Dignare me laudare te, Virgo Sacrata.
Todos: Da mihi virtutem contra hostes tuos.

VI. Antífona e Magnificat
O Oficiante entoa a seguinte Antífona:
 
Os cantores entoam o Magnificat, durante o qual se segue a incensação como em Vésperas.
Terminada a incensação, os dois Cantores, no centro, entoam o Gloria Patri. Repetida a Antífona, todos se levantam e o Oficiante prossegue:

V. Dominus vobiscum.
R. Et cum spititu tuo.
V. Oremus.
Deus, qui per immaculatam Virginis Conceptionem dignum Filii tui habitaculum praeparasti: quaesumus; ut, qui ex morte eiusdem Filii tui praevisa eam ab omni labe praeservasti, nos quoque mundos eius intercessione ad te pervenire concedas. Per eudem Dominum Nostrum Iesum Christum Filium Tuum qui tecum vivit et regnat in unitate Spiritus Sanncti, Deus, per omnia saecula saeculorum.
R. Amen.

Os ministros se dirigem para o altar e se ajoelham para a seguinte oração:
O Maria Imaculada, Mãe de Jesus Mãe nossa, atraídos pelo fulgor da Vossa celestial beleza, e movidos pelas angústias do mundo, lançamo-nos nos Vossos braços, com a certeza de encontrar no Vosso coração amantíssimo a satisfação dos nossos ardentes desejos e o porto seguro nas tempestades que de toda parte nos assaltam.
Embora oprimidos pelas nossas culpas, e sucumbindo sob o peso de nossas infinitas misérias, admiramos e cantamos a riqueza incomparável dos excelsos dons com que Deus Vos cumulou acima de toda criatura, desde o primeiro instante da Vossa Conceição, até o dia em que, elevada ao Céu, Vos coroou Rainha do universo.
Ó Fonte cristalina de Fé, banhai as nossas almas com as verdades eternas! Ó Lírio perfumado de toda a santidade, prendei nossos corações com o Vosso celeste perfume! Ó Triunfadora do mal e da morte, inspirai-nos profundo horror ao pecado, que torna a alma abominável a Deus e escrava do inferno!
Ouvi, ó Predileta de Deus, o grito ardente que se ergue de todos os corações fiéis, inclinai-vos sobre nossas chagas dolorosas. Mudai os corações dos maus, enxugai as lágrimas dos aflitos e dos oprimidos, confortai os pobres e os humildes, extingui os ódios, suavizai a dureza dos costumes, guardai no jovem a flor da pureza, protegei a Santa Igreja, fazei que todos os homens sintam o encanto da bondade cristã.
Em vosso nome, que enche os Céus de harmonia, sintam-se irmãos todos os homens, e as nações, membros de uma só família, sobre que brilha o sol de uma paz sincera e universal.
Acolhei, ó doce Mãe, as nossas humildes súplicas, e alcançai-nos, sobretudo, que possamos um dia repetir diante de Vosso trono, gozando convosco da felicidade eterna, o hino que se eleva hoje da terra junto dos Vossos altares: Todas sois formosa, ó Maria! Vós sois a glória, a alegria e a honra do nosso povo! Amém.

VII. Pregação
Em seguida vem a Pregação ou leitura. Depois da qual se canta um hino.


VIII. Exposição e bênção do Santíssimo Sacramento

Enquanto se expõe o Santíssimo, canta-se um moteto eucarístico. Segue-se igualmente a incensação.

V. Graças e louvores se dêem a todo momento.
R. Ao Santíssimo e diviníssimo Sacramento. (3x)

Logo após, rezam todos juntos a seguinte oração a Nossa Senhora:
Virgem Santíssima, que tanto agradastes ao Senhor, e fostes Sua Mãe Imaculada no corpo, na alma, na fé e no amor; por piedade, volvei benigna os olhos para os infelizes que imploram o Vosso poderoso patrocínio.
A serpente maligna, contra quem foi lançada a primeira maldição, teima em combater e tentar os míseros filhos de Eva.
Eia, bendita Mãe, nossa Rainha e Advogada, que desde o primeiro instante da Vossa Conceição, esmagastes a cabeça do Inimigo! Acolhei as súplicas que, unidos a Vós num só coração, Vos pedimos apresenteis ante o trono do Altíssimo, para que nunca nos deixemos cair nas emboscadas que se nos preparam; para que todos cheguemos ao porto da salvação; e, no meio de tantos perigos, a Igreja e a sociedade cantem de novo o hino do resgate, da vitoria e da paz. Assim seja.

Em seguida, o Oficiante canta com os demais:
V. Toda sois formosa, ó Maria!
R. Toda sois formosa, ó Maria!
V. E mácula original não há em Vós!
R. E mácula original não há em Vós!
V. Vós sois a glória de Jerusalém.
R. Vós a alegria de Israel.
V. Vós a honra do nosso povo.
R. Vós a advogada dos pecadores.
V. Ó Maria!
R. Ó Maria!
V. Virgem Prudentíssima!
R. Mãe Clementíssima!
V. Rogai por nós.
R. Intercedei por nós a Nosso Senhor Jesus Cristo.

Oração pelo Sumo Pontífice
V. Oremus pro Pontífice nostro N.
Oremos pelo nosso Pontífice N.
R. Dóminus consérvet eum, et vivíficet eum, et beátum fáciat eum in terra, et non tradat eum in ánimam inimicórum eius.         V.
R. O Senhor o conserve, o vivifique, o faça feliz na terra e não o entregue à fúria de seus inimigos.
V. Tu es Petrus.
V. Tu és Pedro.
R. Et super hanc pétram ædificábo Ecclésiam méam.
R. E sobre esta pedra edificarei a Minha Igreja.
Orémus.
Deus, ómnium fidélium pastor et rector, fámulum tuum N. quem pastórem Ecclesiæ tuæ præésse voluísti, propitius réspice : † da ei, quǽsumus, verbo et exémplo, quibus præest profícere; * ut ad vitam, una cum grege sibi crédito, pervéniat sempitérnam. Per Christum Dominum Nostrum.

R. Amen.
Oremos
Deus, Pastor e Mestre de todos os fiéis, olhai propício para o Vosso servo N. a quem quisestes constituir Pastor de Vossa Igreja; dai-lhe, nós Vos suplicamos, que seja útil ao seu rebanho e pela palavra e pelo exemplo; a fim de que ele alcance a vida eterna juntamente com o rebanho que lhe confiado. Por Cristo Nosso Senhor.
R. Amém.

Oração pelo Bispo diocesano
V. Orémus pro Antístite nostro N.
V. Oremos pelo nosso Bispo N.

R. Stet et pascat, in fortitúdine tua, Dómine, in sublimitáte nóminis tui.       
R. Que ele presida e apascente o seu rebanho, na Vossa fortaleza, Senhor, e na sublimidade de Vosso Nome.
V. Tu es Sacérdos in æternum.
V. Tu és sacerdote para sempre.

R. Secúndum órdinem Melchísedech.
R. Segundo a ordem de Melquisedeque.
Orémus
Deus, qui pópulis tuis indulgéntia cónsulis et amore domináris † Antístite nostro N. cui dedísti régimen disciplinæ, da spíritum sapién-tiæ, * ut de proféctu sanctá-rum óvium fiant gáudia æterna Pastoris. Per Christum. Amén.        

Oremos
Ó Deus, que com misericórdia velais pelo Vosso povo, e com amor o dominais, dai ao nosso Bispo N., a quem confiastes o governo da disciplina, o Espírito da Sabedoria, afim de que o proveito das santas ovelhas seja a causa da felicidade eterna do pastor. Por Cristo Nosso Senhor. Amém.

Tantum ergo

V. Panem de cælo præstitísti eis.
V. Do Céu lhes destes o Pão.
R. Omne delectaméntum in se habéntem.
R. Que em Si contém todo sabor.
Orémus.
Deus qui nobis sub sacraménto mirábili passiónis tuæ memóriam reliquísti: tríbue, quæsumus, ita nos Córporis et Sánguinis tui sacra mystéria venerári, ut Redemptiónis tuæ fructum in nobis iúgiter semtiámus. Qui vivis et regnas in sæcula sæculórum. Amen.  

Oremus.
Deus, que neste admirável Sacramento nos deixastes o memorial de Vossa Paixão. Dai-nos venerar com tão grande amor o mistério do Vosso Corpo e do Vosso Sangue, que possamos colher continuamente os frutos da Vossa Redenção. Vós que viveis e reinais pelos séculos dos séculos. Amém.

Laudes Divinæ
Dá-se a Bênção como de costume e em seguida cantam-se os Louvores em reparação das blasfêmias.
Benedictus Deus.
Benedictum Nomen Sanctum eius.
Benedictus Iesus Christus, verus Deus et verus homo.

Benedictum Nomen Iesu.
Benedictum Cor eius sacratissimum.
Benedictus Sanguis eius pretiosissimus.
Benedictus Iesus in Sanctissimo altaris Sacramento.
Benedictus Sanctus Spiritus Paraclitus.
Benedicta excelsa Mater Christi, Maria Sanctissima.
Benedicta sancta eius et immaculata Conceptio.

Benedicta eius gloriosa Assumptio.
Benedictum nomen Mariae, Virginis et Matris.
Benedictus sanctus Ioseph, eius castissimus Sponsus.
Benedictus Deus in Angelis suis, et in Sanctis suis.
Bendito seja Deus.
Bendito seja Seu santo Nome.

Bendito seja Jesus Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro homem.
Bendito seja o Nome de Jesus.
Bendito seja o Seu Sacratíssimo Coração.
Bendito seja o Seu Preciosíssimo Sangue.
Bendito seja Jesus no Santíssimo Sacramento do Altar.
Bendito seja o Espírito Santo Paráclito.
Bendita seja a grande Mãe de Deus, Maria Santíssima.



Bendita seja Sua gloriosa Assunção.
Bendito seja o Nome de Maria, Virgem e Mãe.
Bendito seja São José, Seu castíssimo esposo.
Bendito seja Deus nos Seus Anjos e nos Seus Santos.

Oração pela Igreja e pela Pátria
Deus e Senhor nosso,/ protegei a Vossa Igreja,/ dai-lhe santos pastores e dignos ministros./ Derramai as Vossas bênçãos/ sobre o nosso Santo Padre, o Papa,/ sobre o nosso Bispo,/ sobre o nosso Pároco,/ sobre todo o clero;/ sobre o chefe da Nação e do Estado/ e sobre todas as pessoas constituídas em dignidade para que governem com justiça./
Dai ao povo brasileiro/ paz constante/ e prosperidade completa./ Favorecei, com os efeitos contínuos de vossa bondade,/ o Brasil,/ este bispado,/ a paróquia em que habitamos,/ a cada um de nós em particular,/ e a todas as pessoas por quem somos obrigados a orar/ ou que se recomendaram às nossas orações./ Tende misericórdia das almas dos fiéis que padecem no Purgatório;/ dai-lhes, Senhor,/ o descanso e a luz eterna.

Um Pai Nosso, uma Ave Maria e um Glória ao Pai.

  

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

I Domingo do Advento

PRÓPRIO DA MISSA
Estação em Santa Maria Maior
Roxo, I classe




*
No princípio de algumas Missas o Missal indica a Statio (estação) que, para os romanos, significava posto militar. A Igreja introduziu este nome na Liturgia para designar o lugar onde os fiéis deveriam se reunir para a Santa Missa em alguns dias, o que deu origem as chamadas Igrejas Estacionais. 
Hoje iniciamos um novo ano litúrgico na Igreja. O Advento é o tempo de preparação para o Natal de Nosso Senhor. Também aqui a Igreja usa o roxo, mas a penitência deste tempo tem sentido diverso da Quaresma, pois enquanto que lá chora-se os pecados que provocaram a morte do Senhor, aqui nos preparamos para a vinda do mesmo Salvador, que é Menino e Deus!
Na Epístola de hoje, o sono é símbolo da tibieza por meio da qual tantos cristãos se descuidam dos meios de salvação; a noite e as obras das trevas são os pecados. Andar como em pleno dia significa ter retidão diante de Deus, e revestir-se de Jesus significa imitá-lO nos pensamentos, ditos e feitos.
No Evangelho a Igreja nos lembra do juízo final para mover-nos à penitência, pois naquele dia serão manifestadas as consciências e já não haverá mais esconderijo nem segredo. Nosso Senhor proferirá aquela dura sentença “afastai-vos de Mim, malditos”... cabe a cada um de nós decidir desde já de que lado queremos ficar (e viver como tal)!

INTROITUS (Sl 24,1-4)
AD te levavi animam meam: Deus meus, in te confido, non erubescam: neque irrideant me inimici mei: etenim universi, qui te exspectant, non confunden-tur. Sl. Vias tuas, Domine, de-monstra mihi: et semitas tuas edoce me. V. Gloria Patri.

A Vós, ó meu Deus, elevei minha alma, em Vós confio, que não fique envergonhado, nem se riam de mim meus inimigos; porque nenhum daqueles que esperam em Vós será confun-dido Sl. Mostrai-me, Senhor, Vossos caminhos e ensinai-me as Vossas veredas. V. Glória ao Pai.

ORATIO
EXCITA, quaesumus, Domine, potentiam tuam, et veni: ut ab imminentibus peccatorum nos-trorum periculis, te mereamur protegente eripi, te liberante sal-vari: Qui vivis et regnas cum Deo Patre in unitate Spiritus Sancti, Deus: per omnia ssecula saecu-lorum. R. Amen.
MOSTRAI, Senhor, Vosso poder, e vinde: para que mediante vossa proteção, mereçamos ser livres e salvos dos iminentes perigos dos nossos pecados. Vós que viveis e reinais com Deus Pai na unidade do Espírito San-to, Deus, por todos os séculos dos séculos. R. Amém.
               
EPÍSTOLA (Rm 13, 11-14)
Lectio Epistolae beati Pauli Apostoli ad Romanos
Fratres: Scietis, quia hora est jam nos de somno sugere. Nunc enim proprior est nostra salus, quam cum credidimus. Nox praecessit, dies autem apropin-quavit. Abiciamus ergo opera tenebrarum, et induamur arma lucis. Sicut in die honeste ambulemus: non in comessatio-nibus, et ebrietatibus, non in cu-bilibus, et impudicitiis, non in contentione, et aemulatione: sed induimini Dominum Iesum Christum.
Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Romanos
Irmãos, ficai sabendo: é hora de nos levantarmos do sono. Porque agora a salvação está mais perto de nós que quando começamos a crer. Vai alta a noite, o dia se aproxima. Rejeitemos as obras das trevas, cinjamos as armas da luz. Como comvém ao dia, procedamos honestamente, sem orgias ou em-briaguez, devassidão ou luxúria, disputas ou ciúmes. Revesti-vos, ao contrário, do Senhor Jesus Cristo.

R. Deo Grátias!

GRADUAL (Sl. 24,3-4)
UNIVERSI, qui te exspectant, non confundentur, Domine. V. Vias tuas, Domine, notas fac mihi: et semitas tuas edoce me.
TODO o que espera em vós não se envergonha.  V. Revelai-me, Senhor, vossos caminhos e dai-me a conhecer vossas veredas.

ALELUIA (Ps. 84, 8)
ALLELUIA, alleluia.
V. Ostende nobis, Domine, misericordiam tuam: et salutare tuum da nobis. Alleluia.
ALELUIA, aleluia.
V. Fazei-nos ver, Senhor, o vosso amor, dai-nos, ó Deus, a vossa salvação. Aleluia.
Nas Missas da féria emite-se o Aleluia com o seu versículo.

EVANGELHO (Lc 21,25-33)
Sequentia sancti Evangelii secundum Lucam
R. Glória tibi, Dómine.
IN illo tempore: Dixit Iesus discipulis suis: Erunt signa in sole, et stellis, et in terris pressura gentium prae confusione sonitus maris, et fluctuum: arescentibus hominibus prae timore et exspectatione, quae supervenient universo orbi: nam virtutes cselorum movebuntur. Et tunc videbunt Filium hominis venientem in nube cum potestate magna, et maiestate. His autem fieri incipientibus, respicite, et levate capita vestra: quoniam appropinquat redemptio vestra. Et dixit illis similitudinem: Videte ficulneam, et omnes arbores: cum producunt iam ex se fructum, scitis quoniam prope est aestas. Ita et vos cum videritis haec fieri, scitote quoniam prope est regnum Dei. Amen dico vobis, quia non praeteribit generatio haec, donec omnia fiant. Caelum et terra transibunt: verba autem mea non transibunt.
R. Laus tibi, Christe.
Continuação do Santo Evangelho segundo São Lucas
R. Glória a vós, Senhor.
NAQUELE tempo, disse Jesus a seus discípulos: “Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas, e na terra, angústia das nações, atordoadas pelo fragor dos mares e das ondas; os homens ficarão sufocados de pavor na expectativa do que vai acontecer a todo o mundo: pois serão abaladas as potências do céu. Então ver-se-á o Filho do homem vindo sobre a nuvem com grande poder e glória. Quando essas coisas começarem a acontecer, abri os olhos e levantai a cabeça: é a vossa libertação que se aproxima.” E ele lhes disse uma parábola: “Vede a figueira, e todas as árvores: quando começam a dar frutos, sabeis que é o verão que se aproxima. E vós também, quando virdes acontecerem essas coisas, ficai sabendo: o reino de Deus está perto. Em verdade eu vos digo: esta geração não passará, sem que tudo isso aconteça. O céu e a terra passarão, mas não passarão minhas palavras.”
Credo.
OFERTÓRIO (Ps. 24,1-3)
AD te levavi animam meam: Deus meus, in te confido, non erubescam: neque irrideant me inimici mei: etenim universi, qui te exspectant, non confundentur.
A vós, ó meu Deus, elevei minha alma, em Vós confio, que não fique envergonhado, nem se riam de mim meus inimigos; porque nenhum daqueles que esperam em Vós será confundido.

SECRETA
HAEC sacra nos, Domine, potenti virtute mundatos, ad suum faciunt puriores venire principium. Per Dominum nostrum.
Ó Senhor, fazei que, purificados pela poderosa força destas santas ofertas, mereçamos chegar mais puros Àquele que é o princípio delas. Por Nosso Senhor.
Praefatio de Ssma Trinitate (na féria, pref. Comum) ou do Advento.

COMUNHÃO (Sl 84,13)
DOMINUS dabit benignitatem: et terra nostra dabit fructum suum.
O Senhor dará Sua benignidade e a terra dará seu fruto.

Postcommunio
SUSCIPIAMUS, Domine, mise-ricordiam tuam in médio templi tui: ut reparationis nostrae ventura solemnia congruis honoribus praecedamus. Per Dominum nostrum.
CONCEDEI, Senhor, Vos rogamos, que estes santos Sacramentos que recebemos, por sua força salutar curem quanto houver de vicioso em nossas almas. Por Nosso Senhor.