sábado, 30 de julho de 2016

XI Domingo depois de Pentecostes

PRÓPRIO DA MISSA
II classe, verde

“Bene ómnia fecit”

INTRÓITO
(Sl 67,6-7.36.2)
DEUS in loco sancto suo: Deus qui inhabitáre facit unánimes in domo: ipse dabit virtútem, et fortitúdinem plebi suæ. Ps. Exsúrgat Deus et dissipéntur inimíci ejus: et fúgiant, qui odérunt eum, a fácie ejus. Glória Patri. Deus  in loco.
DEUS em sua santa habitação: Deus que faz todos habitarem na Sua casa, Ele mesmo dá virtude e força ao Seu povo. Sl. Deus se levanta e seus inimigos desaparecem: e fujam de Sua face os que o odeiam. Glória ao Pai. Deus em sua santa.

COLETA
OMNÍPOTENS, sempitérnæ Deus, qui abundántia pietátis tuæ, et merita súpplicum excédis et vota: effúnde super nos misericórdiam tuam: et dimíttas quæ consciéntia métuit, ut adjícias quod orátio non præsúmit. Per Dóminum.
ONIPOTENTE e eterno Deus, cuja infinita bondade excede os méritos e os desejos dos que Vos suplicam: derramai sobre nós a Vossa misericórdia e, perdoando o que nossa consciência teme, concedei-nos o que não ousamos Vos pedir. Por Nosso Senhor.

EPÍSTOLA
(1 Cor. 15,1-10)
Lectio Epistolæ beati Pauli Apostoli ad Corinthios.
FRATRES: Notum vobis fácio Evangélium quod prædicávi vobis, quod et accepístis, in quo et statis, per quod et salvámini: qua ratióne prædicáverim vobis, si tenétis, nisi si frustra credidístis. Trádidi enim vobis in primis, quod et accépi: quóniam Christus mórtuus est pro peccátis nostris secúndum Scriptúras: et quia sepúltus est, et quia resurréxit tértia die secúndum Scriptúras: et quia visus est Cephæ, et post hoc úndecim. Deínde visus est plus quam quingéntis frátribus simul, ex quibus multi manent usque adhuc, quidam autem dormiérunt. Deínde visus est Jacóbo, deínde apóstolis ómnibus: novíssime autem ómnium tamquam abortívo, visus est et mihi. Ego enim sum mínimus Apostolórum, qui non sum dignus vocári Apóstolus, quóniam persecútus sum Ecclésiam Dei. Grátia autem Dei sum id quod sum, et grátia ejus in me vácua non fuit.
Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios.
IRMÃOS, quero lembrar-vos o Evangelho que vos anunciei e que recebestes, e no qual estais firmes.  Por ele sois salvos, se o estais guardando tal qual ele vos foi anunciado. A menos que tenhais abraçado a fé em vão... De fato, eu vos transmiti, antes de tudo, o que eu mesmo tinha recebido, a saber: que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, foi sepultado e, ao terceiro dia, foi ressuscitado, segundo as Escrituras; e apareceu a Cefas e, depois aos Doze. Mais tarde, apareceu a mais de quinhentos irmãos de uma vez. Destes, a maioria ainda vive e alguns já morreram.   Depois, apareceu a Tiago depois, a todos os apóstolos; por último, apareceu também a mim, que sou como um aborto. Pois eu sou o menor dos apóstolos, nem mereço o nome de apóstolo, pois eu persegui a Igreja de Deus. É pela graça de Deus que sou o que sou. E a graça que ele reservou para mim não foi estéril; a prova é que tenho trabalhado mais que todos eles, não propriamente eu, mas a graça de Deus comigo.

GRADUAL
(Sl 27,7.1)
IN Deo sperávit cor meum, et adjútus sum: et reflóruit caro mea, et ex voluntáte mea confitébor illi. V. Ad te, Dómine, clamávi, Deus meus, ne síleas, ne discédas a me.
MEU coração esperou em Deus, e fui socorrido: e minha carne refloresceu, e Vos louvarei com todo meu coração. V. A Vós, Senhor, eu clamo: meu Deus, não Vos faça de surdo, nem Vos afasteis de mim.

ALELUIA
(Sl 80,2-3)
ALLELÚJA, allelúja.
V. Exultáte Deo adjutóri nostro, jubiláte Deo Jacob: súmite psalmum jucúndum cum cíthara. Allelúja.
ALELUIA, aleluia.
V. Louvai a Deus, nosso auxílio, celebrai ao Deus de Jacó: cantai salmos a Ele com a harpa e a cítara. Aleluia.

EVANGELHO
(Marc. 7,31-37)
+ Sequéntia sancti Evangélii secúndum Marcum.
IN illo tempore: Exiens Jesus de fínibus Tyri, venit per Sidónem ad mare Galilǽæ, inter medios fines Decapóleos. Et addúcunt ei surdum et mutum, et deprecabántur eum, ut inpónat illi manum. Et apprehéndens eum de turba seórsum, misit dígitos suos in aurículas ejus: et éxpuens, tetígit linguam ejus: et suspíciens in cælum, ingémuit, et ait illi: «Ephphetha,» quod est, «adaperíre.» Et statim apértæ sunt aures ejus, et solútum est vínculum linguæ ejus, et loquebátur recte. Et præcépit illis, ne cui dícerent. Quanto autem eis præcipiébat, tanto magis plus prædicábant: et eo ámplius admirabántur, dicéntes: «Bene ómnia fecit, et surdos facit audíre, et mutos loqui.»
+ Continuação do Santo Evangelho segundo São Lucas.
NAQUELE tempo, Jesus deixou de novo a região de Tiro, passou por Sidônia e continuou até o mar da Galiléia, atravessando a região da Decápole. Trouxeram-lhe, então, um homem que era surdo e mal podia falar, e pediram que impusesse as mãos sobre ele. Levando-o à parte, longe da multidão, Jesus pôs os dedos nos seus ouvidos, cuspiu, e com a saliva tocou-lhe a língua. Olhando para o céu, suspirou e disse: “Efatá!” (que quer dizer: “Abre-te”). Imediatamente, os ouvidos do homem se abriram, sua língua soltou-se e ele começou a falar corretamente. Jesus recomendou, com insistência, que não contassem o ocorrido para ninguém. Contudo, quanto mais ele insistia, mais eles o anunciavam. Cheios de grande admiração, diziam: “Tudo ele tem feito bem. Faz os surdos ouvirem e os mudos falarem”.
Credo.
OFERTÓRIO
(Sl 29,2-3)
EXALTÁBO te, Dómine, quóniam suscepísti me, nec delectásti inimícos meos super me: Dómine, clamávi ad te, et sanásti me.
SENHOR, Vos exaltarei porque me livrastes e não deixastes rir de mim meus inimigos: Senhor, clamei por Vós e me salvastes!

SECRETA
RÉSPICE, Dómine, quǽsumus, nostram propítius servitútem: ut, quod offérimus, sit tibi munus accéptum, et sit nostræ fragilitátis subsídium. Per Dóminum.
SENHOR, Vos suplicamos, olhai propício para o sacrifício que nós, Vossos servos, Vos oferecemos, para que Vos seja agradável e sustento para a nossa fragilidade. Por Nosso Senhor.
Prefatio de Ssma Trinitate

COMUNHÃO
(Prov 3,9-10)
HONÓRA Dóminum de tua substántia, et de primítiis frugum tuárum: et implebúntur hórrea tua saturitáte, et vino torculária redundábunt.
HONRA ao Senhor com todo teu ser e com as primícias de teus frutos; e se encherão teus celeiros de grãos e teus lagares transbordarão de vinho.

PÓSCOMUNHÃO

SENTIÁMUS, quǽsumus, Dómine, tui perceptióne sacraménti, subsídium mentis et córporis: ut in utróque salváti, cæléstis remédii plenitúdine gloriémur. Per Dóminum.
FAZEI, Senhor, Vos rogamos, que experimentemos na alma e no corpo a força de Vosso sacramento, para que, ambos salvos, nos gloriemos com a plenitude do remédio celestial. Por Nosso Senhor.

segunda-feira, 18 de julho de 2016

X Domingo depois de Pentecostes

II classe, verde

“Meu Deus, tem compaixão de mim, que sou pecador!

Santo Agostinho faz a seguinte observação sobre o proceder do fariseu do Evangelho de hoje: para este homem estava o gênero humano dividido em duas categorias, uma constituída por um único indivíduo (ele mesmo), e outra constituída pelos demais homens, os quais eram todos perversos, adúlteros, injustos e ladrões (cf. Sermo 36, De Verbis Domini).
Do mesmo modo procede todo orgulhoso que tem a si mesmo como superior a todos e diferente de todos, embora não diga.   
Para combater este espírito de orgulho é que a Liturgia traz hoje na Epístola de São Paulo essa ideia de que tudo é dom, tudo é dado por Deus, nada temos de próprio.
Sejamos honestos diante de Deus e reconheçamo-nos, como o publicano, pobres pecadores, para assim merecermos que Deus faça brilhar sobre nós o Seu poder, usando para conosco de misericórdia (cf. Coleta) e nos alimentar e ajudar com Seus sacramentos (cf. Poscomunhão).

INTRÓITO
(Sl 54,17-23.2-3)
CUM clamárem ad Dóminum, exaudívit vocem meam, ab his, qui appropínquant mihi: et humiliávit eos qui est ante sǽcula, et manet in ætérnum: jacta cogitátum tuum in Dómino, et ipse te enútriet. Ps. Exaudi, Deus, oratiónem meam, et ne despéxeris deprecatiónem meam: inténde mihi, et exáudi me. Glória Patri. Cum clamárem.
QUANDO invoco ao Senhor Ele ouve minha voz, me livra daqueles que marcham contra mim: e os humilha, Ele que é desde antes dos séculos e permanece para sempre. Põe tua sorte no Senhor e Ele te sustentará.  Sl. Ouvi, ó Deus, a minha oração, e não rejeites minhas súplicas: atendei-me e escutai-me. Glória ao Pai. Quando invoco.

COLETA
DEUS, qui omnipoténtiam tuam parcéndo máxime et miserándo maniféstas: multíplica super nos misericórdiam tuam; ut ad tua promíssa curréntes, cæléstium bonórum fácias esse consórtes Per Dóminum.
Ó DEUS, que fazeis brilhar sobre tudo a vossa onipotência pelo perdão e pela clemência, multiplicai sobre nós a vossa misericórdia para que, procurando as vossas promessas, nos façais participar dos bens celestiais. Por Nosso Senhor.

EPÍSTOLA
(I Cor. 12,2-11)
Lectio Epistolæ beati Pauli Apostoli ad Corinthios.
FRATRES: Scitis quóniam cum gentes essétis, ad simulácra muta prout ducebámini eúntes. Ideo notum vobis fácio, quod nemo in Spíritu Dei loquens, dicit anathema Iesu. Et nemo potest dicere, Dóminus Iesus, nisi in Spíritu Sancto. Divisiónes vero gratiárum sunt, idem autem Spíritus. Et divisiónes ministratiónum sunt, idem autem Dóminus. Et divisiónes operatiónum sunt, idem vero Deus, qui operátur ómnia in ómnibus. Unicuíque autem datur manifestátio Spíritus ad utilitátem. Alii quidem per Spíritum datur sermo sapiéntiæ: álii autem sermo sciéntiæ secúndum eúndem Spíritum: álteri fides in eódem Spíritu: álii grátia sanitátum in uno Spíritu: álii operátio virtútum, álii prophetía, álii discrétio spírituum, álii génera linguárum, álii interpretátio sermónum. Hæc autem ómnia operátur unus atque idem Spíritus, dívidens síngulis prout vult.
Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios.
IRMÃOS, Sabeis que, quando ainda pagãos, éreis como que desviados e levados para o culto dos ídolos mudos. Por isso, agora eu vos declaro que ninguém, falando sob influência do Espírito de Deus, vai dizer: “Jesus seja maldito”, como também ninguém será capaz de dizer: “Jesus é Senhor”, a não ser sob influência do Espírito Santo. Há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. Há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. Há diferentes atividades, mas é o mesmo Deus que realiza tudo em todos. A cada um é dada a manifestação do Espírito, em vista do bem de todos. A um é dada pelo Espírito uma palavra de sabedoria; a outro, uma palavra de conhecimento segundo o mesmo Espírito. A outro é dada a fé, pelo mesmo Espírito. A outro são dados dons de cura, pelo mesmo Espírito. A outro, o poder de fazer milagres. A outro, a profecia. A outro, o discernimento dos espíritos. A outro, diversidade de línguas. A outro, o dom de as interpretar. Todas essas coisas as realiza um e o mesmo Espírito, que distribui a cada um conforme quer.

GRADUAL
(Sl 16,8.2)
DÓMINE, Custódi me, Dómine, ut pupíllam óculi: sub umbra alárum tuárum prótege me. V. De vultu tuo judícium meum pródeat: óculi tui vídeant æquitátem.
SENHOR, guardai-me como a pupila dos olhos: ao abrigo da sombra de vossas asas protegei-me. V. Vossa boca fale em meu favor e vossos olhos vejam minha retidão.

ALELUIA
(Sl 64,2)
ALLELÚJA, allelúja.
V. Te decet hymnus, Deus, in Sion: et tibi reddétur votum in Jerúsalem. Allelúja.
ALELUIA, aleluia.
V. A vós, ó Deus, se devem hinos em Sião, e a vós se ofereçam votos em Jerusalém. Aleluia.

EVANGELHO
(Lc 18,9-14)
+ Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam.
IN illo tempore: Dixit Jesus ad quosdam, qui in se confidébant tamquam iusti, et aspernabántur céteros parábolam istam: Duo hómines ascendérunt in templum ut orárent: unus Pharisǽus et alter publicánus. Pharisǽus stans, hæc apud se orábat: «Deus, grátias ago tibi, quia non sum sicut céteri hóminum: raptóres, injústi, adúlteri, velut étiam hic publicánus. Jejúno bis in sábbato, décimas do ómnium quæ possídeo.» Et publicánus a longe stans nolébat nec óculos ad cælum leváre, sed percutiébat pectus suum, dicens: «Deus propítius esto mihi peccatóri.» Dico vobis: descéndit hic iustificátus in domum suam ab illo: quia omnis qui se exáltat, humiliábitur: et qui se humíliat exaltábitur.
+ Continuação do Santo Evangelho segundo São Lucas.
NAQUELE tempo, a alguns que confiavam na sua própria justiça e desprezavam os outros, Jesus contou esta parábola: “Dois homens subiram ao templo para orar. Um era fariseu, o outro publicano. O fariseu, de pé, orava assim em seu íntimo: ‘Deus, eu te agradeço porque não sou como os outros, ladrões, desonestos, adúlteros, nem como este publicano. Jejuo duas vezes por semana e pago o dízimo de toda a minha renda’. O publicano, porém, ficou a distância e nem se atrevia a levantar os olhos para o céu; mas batia no peito, dizendo: ‘Meu Deus, tem compaixão de mim, que sou pecador!’ Eu vos digo: este último voltou para casa justificado, mas o outro não. Pois quem se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado”.
Credo.
OFERTÓRIO
(Sl 24,1-3)
AD te, Dómine, levávi ánimam meam: Deus meus, in te confído, non erubéscam: neque irrídeant me inimíci mei: étenim univérsi, qui te exspéctant, non confundéntur.
A vós, Senhor, elevo minha alma: meu Deus, em vós busco meu refúgio, que eu não fique envergonhado nem se riam de mim meus inimigos; ninguém que espera em vós será confundido.

SECRETA
CONCÉDE Tibi, Dómine, sacrifícia dicáta reddántur: quæ sic ad honórem nóminis tui deferénda tribuísti, ut éadem remédia fieri nostra præstáres. Per Dóminum.
SENHOR, dignai-vos aceitar o sacrifício que nos é dado oferecer-vos para a maior glória do vosso Nome, e para que ele seja para a nossa salvação. Por Nosso Senhor.
Prefatio de Ssma Trinitate

COMUNHÃO
(Sl 50,21)
QUI Acceptábis sacrifícium justítiæ, oblatiónes, et holocáusta, super altáre tuum, Dómine.
ACEITAREIS, Senhor os sacrifícios santos, os holocaustos e oblações sobre vosso altar.

PÓSCOMUNHÃO
TUI Quǽsumus, Dómine Deus noster: ut quos divínis reparáre non désinis sacraméntis, tuis non destítuas benígnus auxíllis. Per Dóminum.
SENHOR nosso Deus, nós vos rogamos não priveis de vossos auxílios aqueles que vos dignais reparar com vossos sacramentos. Por Nosso Senhor.


BAIXAR ARQUIVO PDF:

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Anjos do Altar: Lições 17 e 18

LIÇÃO 17
AS INCLINAÇÕES

57. A inclinação é um ato de reverência a Deus, aos Santos e aos ministros sagrados.
É de cabeça ou de corpo.
58. As inclinações de cabeça são principalmente duas: a profunda e  a simples.
59. A inclinação profunda de cabeça se faz baixando toda a cabeça e dobrando um pouco as costas.
A farás:
1º. Ao sair da sacristia para o altar e ao voltar a ela depois da Missa, para a Cruz ou imagem da sacristia.
2º. Ao pronunciar o nome de Jesus.
3º. Durante o Glória e o Credo, quando o sacerdote a fizer.
4º. No Sanctus e na Consagração  da hóstia e do cálice.
5º. À bênção final.
60. A inclinação simples de cabeça se faz inclinando só a cabeça, sem mover as costas.
Ao nome de Maria se inclina toda a cabeça. Ao pronunciar o nome do Santo cuja Missa se celebra, ou o nome do Papa, só se inclina um pouco.
Estas inclinações  só se fazem quando  o sacerdote pronuncia ditos nomes em voz alta; não quando os diz em voz baixa.
61. A inclinação de corpo é de tipos: a profunda e a medíocre.
62. A inclinação profunda do corpo se faz dobrando o corpo de modo que as pontas dos dedos possam tocar os joelhos.
A medíocre se faz inclinando a cabeça e dobrando as costas até que possa ver comodamente os pés.
Estando de joelhos se faz inclinação medíocre de corpo, inclinando a cabeça e um pouco os ombros.
PÁGINA NEGRA
Fixa-te nas atitudes destes maus coroinhas, contrárias às normas que estás aprendendo. Não as imites nunca tu que aspiras a ser um Anjo do Altar no serviço do Senhor!






LIÇÃO 18
AS GENUFLEXÕES

63. A genuflexão é o ato de adoração e reverência para com Deus, maior que na inclinação; e consiste em dobrar os joelhos.
É de dois tipos: a genuflexão simples e dupla.
64. A genuflexão simples se faz dobrando o joelho direito até o solo. Para faze-la bem deve procurar-se que o joelho direito roce ou toque o pé esquerdo, estando voltado para o altar ou objeto para o  qual se faz a genuflexão, e tendo retos o corpo e a cabeça.
Se faz a genuflexão simples:
1º. Ao passar diante do Santíssimo Sacramento reservado no sacrário.
2º. Sempre que durante a Santa Missa se passa pelo meio do altar.
3º. Ao chegar ao altar e ao partir dele, seja vindo da sacristia ou de outro lugar distante.
65. Ao fazer a genuflexão simples, evita estes defeitos:
Inclinar o corpo para frente.
Torcer os pés.
Apoiar as mãos sobre o joelho esquerdo.
Fazer a genuflexão de lado, como se andasses para frente.
Fazê-la com o joelho esquerdo.
Fazê-la pela metade e não até o solo.
Colocar com força o pé para trás.
Voltar a cabeça ou o corpo para trás ou para um lugar que não seja o altar.
66. A genuflexão dupla se faz dobrando os dois joelhos até o solo, e fazendo uma inclinação de cabeça.
Para fazê-la bem, procura ter os joelhos e os pés juntos. Não se dobram os dois joelhos de uma vez, mas primeiro o direito e depois o esquerdo.
Ao levantar-se, primeiro se levanta o joelho esquerdo e depois o direito.
Deve fazer-se com pausa, não com precipitação e ligeireza.
A genuflexão dupla se faz:
Ao passar diante do Santíssimo Sacramento Exposto, ou onde se dá a Bênção com Ele mesmo ou se distribui a Comunhão.

67. Da genuflexão dupla se distingue a atitude de estar ajoelhado. Então não há que ter a cabeça inclinada.

segunda-feira, 11 de julho de 2016

IX Domingo depois de Pentecostes

II classe, verde
 
Hoje contemplamos Nosso Senhor chorando sobre Jerusalém... cegueira, orgulho, desobediência... a cidade santa será destruída... Essa imagem tão forte não é outra coisa senão um aviso do que se dará com o próprio homem.
Nascemos todos com a mesma funesta concupiscência, fonte envenenada das nossas misérias e pecados.
Por isso, São Paulo nos adverte a não desejarmos as coisas más. Não há paixão mais tirânica do que a impureza, nem tão pouco vício que encontre punição mais cruel e rápida. Este pecado infame quase apaga a fé e a razão e precipita o homem em todos os males e excessos.
Diante dessa advertência, pedimos hoje que, o mesmo Senhor que chorou no Evangelho, nos conceda que peçamos o que lhe for agradável.


INTRÓITO
(Sl 53,6-7.3)
ECCE Deus ádjuvat me, et Dóminus suscéptor est anima meæ: avérte mala inimícis meis, et in veritáte tua dispérde illos, protéctor meus, Dómine. Ps. Deus in nómine tuo salvum me fac: et in virtúte tua líbera me.
Glória Patri. Ecce Deus.
EIS que Deus me ajuda, Ele é o Senhor da minha vida: fará cair o mal sobre os meus inimigos, e em vossa fidelidade exterminai-os, ó Senhor e protetor meu!  Salmo. Sl. Salvai-me, Deus, por vosso nome, e fazei-me justiça com vosso poder. Glória Patri. Eis que Deus.

COLETA
PATEANT aures misericórdiæ tuæ, Dómine, précibus supplicántium: et, ut peténtibus desidérata concédas; fac eos, quæ tibi sunt plácita, postuláre. Per Dóminum.
ABRAM-SE, Senhor, os ouvidos de vossa misericórdia às súplicas dos que vos imploram: e, para que lhes concedais o que desejam, fazei que peçam o que vos agrada conceder. Por Nosso Senhor.

EPÍSTOLA
(1 Cor 10,6-13)
Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Corínthios.
FRATRES: non simus concupiscéntes malórum, sicut et illi concupiérunt. Neque idolólatræ efficiámini, sicut quidam ex ipsis: quemádmodum scriptum est: Sedit pópulus manducáre et bíbere, et surrexérunt lúdere. Neque fornicémur, sicut quidam ex ipsis fornicáti sunt, et cecidérunt una die vigínti tria míllia. Neque tentémus Christum, sicut quidam eórum tentavérunt et a serpéntibus periérunt. Neque murmuravéritis, sicut quidam eórum murmuravérunt, et periérunt ab exterminatóre. Hæc autem ómnia in figúra contingébant illis: scripta sunt autem ad correptiónem nostram, in quos fines sæculórum devenérunt. Itaque qui se exístimat stare, vídeat ne cadat. Tentátio vos non apprehéndat, nisi humána: fidélis autem Deus est, qui non patiétur vos tentári super id quod potéstis, sed faciet étiam cum tentatióne provéntum, ut possítis sustinére.
Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios.
IRMÃOS, não desejemos coisas más, como eles desejaram. Não vos torneis idólatras, como alguns deles, segundo está escrito: “O povo sentou-se para comer e beber; depois, levantaram-se para se divertir”; nem nos entreguemos à prostituição como se entregaram alguns deles, vindo a morrer vinte e três mil num só dia; nem ponhamos à prova o Senhor, como fizeram alguns deles, os quais morreram, picados pelas serpentes; nem murmureis, como alguns deles murmuraram e, por isso, foram mortos pelo Exterminador. Estas coisas lhes aconteciam com sentido figurativo e foram escritas como advertência para nós, aos quais chegou o fim dos tempos. Portanto, quem julga estar de pé tome cuidado para não cair. Não tendes sido provados além do que é humanamente suportável. Deus é fiel e não permitirá que sejais provados acima de vossas forças. Pelo contrário, junto com a provação ele providenciará o bom êxito, para que possais suportá-la.

GRADUAL
(Sl 8,2)
DÓMINE, Dóminus noster, quam admirábile est nomen tuum in univérsa terra! V. Quóniam eleváta est magnificéntia tua super cælos.
SENHOR, ó Senhor nosso, quão admirável é vosso nome em toda a terra! V. Vossa magnificência está elevada acima dos Céus.

ALELUIA
(Sl 58,2)
ALLELÚJA, allelúja.
V. Eripe me de inimícis meis, Deus meus; et ab insurgéntibus in me libera me. Allelúja.
ALELUIA, aleluia.
V. Livra-me, ó meu Deus, dos inimigos; livra-me dos que se levantam contra mim. Aleluia.

EVANGELHO
(Lc 19,41-47)
+ Sequentia sancti Evangelii secundum Lucam.
IN illo témpore: Cum appropinquáret Jesus Jerúsalem, videns civitátem, flevit super illam dicens: «Quia si cognovísses et tu, et quidem in hac die tua, quæ ad pacem tibi, nunc autem abscóndita sunt ab óculis tuis. Quia vénient dies in te: et circúmdabunt te inimíci tui vallo, et circúmdabunt te: et coangustábunt te úndique: et ad terram prostérnent te, et fílios tuos, qui in te sunt, et non relínquent in te lápidem super lápidem: eo quod non cognóveris tempus visitatiónis tuæ.» Et ingréssus in templum cœpit ejícere vendéntes in illo, et eméntes, dicens illis: «Scriptum est: Quia domus mea domus oratiónis est. Vos autem fecístis illam spelúncam latrónum.» Et erat docens cotídie in templo.
+ Continuação do Santo Evangelho segundo São Lucas.
NAQUELE tempo, quando Jesus se aproximou de Jerusalém e viu a cidade, começou a chorar. E disse: “Se tu também compreendesses hoje o que te pode trazer a paz! Agora, porém, está escondido aos teus olhos! Dias virão em que os inimigos farão trincheiras, te sitiarão e te apertarão de todos os lados. Esmagarão a ti e a teus filhos, e não deixarão em ti pedra sobre pedra, porque não reconheceste o tempo em que foste visitada”. Depois, Jesus entrou no templo e começou a expulsar os que ali estavam vendendo. E disse: “Está escrito: ‘Minha casa será casa de oração’. Vós, porém, fizestes dela um antro de ladrões”. Todos os dias, ele ficava ensinando no templo.
Credo.
OFERTÓRIO
(Sl 18,9-12)
JUSTÍTIÆ Dómini rectæ, lætificántes corda, et judícia ejus dulcióra super mel et favum: nam et servus tuus custódit ea.
OS preceitos do Senhor são retos e alegram o coração, e os seus juízos são mais doces que o mel que sai do favo: por isso, vosso servo os guarda.

SECRETA
CONCÉDE nobis, quǽsumus, Dómine, hæc digne frequentáre mystéria: quia, quóties hujus hóstiæ commemorátio celebrátur, opus nostræ redemptiónis exercétur. Per Dóminum.
SENHOR, pedimos-vos nos concedais o que frequentemos dignamente estes mistérios: porque, quantas vezes se celebra este sacrifício, outras tantas se renova a obra de nossa redenção. Por Nosso Senhor.
Prefatio de Ssma Trinitate

COMUNHÃO
(Jo 6,57)
QUI mandúcat meam carnem, et bibit meum sánguinem, in me manet, et ego in eo, dicit Dóminus.
QUEM come minha carne e bebe meu sangue, permanece em mim e eu nele, diz o Senhor.

PÓSCOMUNHÃO
TUI nobis, quǽsumus, Dómine, commúnio sacraménti, et purificatiónem cónferat, et tríbuat unitátem. Per Dóminum.
SUPLICAMOS-VOS, Senhor que a recepção de vosso sacramento nos limpe de nossos pecados e nos conceda a unidade. Por Nosso Senhor.